Quinta, 15 Abril 2021 14:05

Pela primeira vez, Ponte Costa e Silva vai passar por uma grande reforma

Escrito por Agência Brasília
Avalie este item
(0 votos)
Pela primeira vez, Ponte Costa e Silva vai passar por uma grande reforma A Ponte Costa e Silva liga os trechos 1 e 2 do Setor de Clubes Sul à QI 10 do Lago Sul e foi inaugurada em 1976 | Foto: Lúcio Bernardo Jr/ Agência Brasília

Com 45 anos de existência, a ponte Costa e Silva, uma das quatro que cortam o Lago Paranoá, vai passar por sua primeira reforma de grande porte na história. A estrutura será recuperada pela Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), com investimento de R$ 13.594.231,88. A previsão é de que a obra dure 18 meses.

Neste valor de R$ 13,5 milhões estão incluídos a elaboração do projeto executivo, o reforço estrutural das vigas da ponte, manutenção das juntas de dilatação e das sinalizações náuticas e viárias, recapeamento funcional das três faixas de asfalto, instalação de um novo guarda-corpo e melhoria no escoamento de águas pluviais, pintura, entre outros serviços. Tudo para que ela aumente a vida útil em pelo menos 15 a 20 anos e ofereça mais qualidade e segurança para a população.

“Essa será realmente a primeira grande reforma depois da inauguração dela. Ela foi reformada quando passou de duas para três faixas, mas depois disso não teve mais. Essa é a primeira reforma que vai abranger a manutenção da estrutura”, explica Carlos Feijão, coordenador da unidade de gerenciamento de obras de arte especiais da Novacap.

Os trabalhos estão a cargo da Concrepoxi Engenharia Ltda e a obra deve gerar 300 empregos, entre diretos e indiretos. Durante todo o serviço não está programada a interdição completa da ponte – apenas interrupções parciais, quando ocorrerem reparos relacionados ao asfalto.

A Ponte Costa e Silva liga os trechos 1 e 2 do Setor de Clubes Sul à QI 10 do Lago Sul e foi inaugurada em 1976. A estrutura foi projetada pelo arquiteto Oscar Niemeyer e possui 452 metros de comprimento por 13 metros de largura, com três vãos que permitem a passagem de embarcações náuticas que navegam pelo Lago Paranoá.

A estrutura vai ganhar uma pintura em poliuretano, o que aumenta a durabilidade para até 25 anos. Com o reforço estrutural e o aumento na capacidade para 45 anos, os riscos de caminhões pesados trafegarem por ela praticamente são eliminados. Os guarda-corpos também serão adequados às novas normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). A ponte Costa e Silva também vai ganhar uma rampa de acesso para pedestres no trecho em que liga à orla no trecho 1 do Setor de Clubes Sul.

Com tudo isso, o técnico da Novacap explica que a reforma da ponte será uma obra ampla por atender vários quesitos. “Temos basicamente três tipos de obras em pontes. Umas voltadas para a segurança, outras para ampliação da vida útil e outras para mudança de uso. Às vezes elas se combinam. No caso da Costa e Silva abrange os três. Ela terá mudança de uso porque vai passar de 36 toneladas para 45 toneladas a capacidade dela. Vamos aumentar a vida útil ao recuperar a estrutura dela e proporcionar anos e anos de uso para a população, Por fim, é a questão da segurança porque é uma ponte muito antiga e que ficou sem manutenção. Esse reforço estrutural garante maior segurança aos usuários”.

Última modificação em Quinta, 15 Abril 2021 14:12