Imprimir esta página
Quarta, 12 Junho 2019 17:20

Grupo técnico inicia inspeção em pontes e viadutos do DF

Escrito por Metrópoles
Avalie este item
(0 votos)

O grupo técnico criado pelo Governo do Distrito Federal para vistoriar os mais de 700 viadutos e pontes da capital do país iniciou a inspeção na manhã desta segunda-feira (10/06/2019). O projeto-piloto começou pelo elevado sobre o Córrego do Urubu, na DF-005, no Varjão.

Segundo a presidente do Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-DF), Fátima Có, a ação visa apresentar os locais aos estudantes de engenharia que serão alvos das vistorias. “Hoje (10/06/2019), iniciamos o projeto-base. O nosso trabalho não consiste em produzir um laudo técnico. O que vamos fazer é a chamada inspeção cadastral nesses 764 equipamentos públicos, entre viadutos, pontes e passarelas. Vamos dizer se a situação deles encontra-se em risco ou não e apresentar esse estudo para o governo”, esclareceu.

Na última semana, a Companhia Urbanizadora da Nova Capital do Brasil (Novacap) e o Centro Universitário Brasília (UniCeub) assinaram um termo de cooperação técnico-científico e acadêmico. Pelo acordo, alunos de engenharia farão inspeção em pontes e viadutos do DF, acompanhados de professores da instituição de ensino, engenheiros e demais representantes dos órgãos.

Os alunos terão a oportunidade de verificar, na prática, as patologias das construções, identificado o que aprenderam na teoria. O GDF usará os relatórios para subsidiar as inspeções oficiais. Além do Crea-DF, a comissão é formada pelo Clube de Engenharia e o Conselho de Desenvolvimento Econômico, Sustentável e Estratégico (Codese-DF).

Além do UniCeub, também participam do projeto estudantes do curso de engenharia da Universidade Católica de Brasília (UCB), da Universidade Paulista (Unip), do Centro Universitário Planalto do Distrito Federal (Uniplan), do Centro Universitário Unieuro, do Instituto Federal de Brasília (IFB), do Centro Universitário do Planalto Central Apparecido dos Santos (Uniceplac) e do Centro Universitário do DF (UDF).

Forças-tarefas

A precariedade de algumas das estruturas do DF motivou a criação de forças-tarefas e a liberação de verbas para reparos. Neste ano, o Departamento de Estradas de Rodagem (DER-DF), por exemplo, garantiu a liberação de R$ 4,3 milhões para a manutenção de 56 travessias de pedestres em estado precário de conservação.

As medidas tentam evitar episódios como o do viaduto que caiu na área central de Brasília, em fevereiro de 2018, no Eixão Sul. Em 19 de maio deste ano, parte da estrutura de elevado no Setor Policial Sul também cedeu e um pedaço de rocha despencou e atingiu um veículo.

No dia 4 de junho, o DER-DF liberou o tráfego no viaduto sobre a Galeria dos Estados. A volta do trânsito no local ocorreu 483 dias após parte da estrutura desabar, em 6 de fevereiro do ano passado.

Enquanto as obras de recuperação eram executadas pela Via Engenharia, alças foram instaladas para desviar o trânsito no local. A reforma, antes orçada em R$ 10,9 milhões, saiu ao custo de R$ 12,7 milhões devido a um aditivo de 17,39% no contrato.

Confira o link da matéria completa: https://www.metropoles.com/distrito-federal/grupo-tecnico-inicia-inspecao-em-pontes-e-viadutos-do-df

Última modificação em Quinta, 13 Junho 2019 12:02