Engenheiro Florestal RIZOMAR RODRIGUES DA SILVA - ENGENHEIRO FLORESTAL RIZOMAR (27)

RizomarRizomar Rodrigues da Silva é graduado em Engenharia Florestal Universidade Federal do Amazonas e pós graduado em Ciência Florestais e Ambientas pela mesma universidade.

Profissional com experiência para elaboração de estudos, projetos ambientais, excelência em licenciamentos ambientais em todas as esferas da administração pública, atividades de campo, recuperação de áreas degradadas, condução de viveiros florestais, georreferenciamento, mapeamento, manejo florestal, atividades florestais, reparação de danos ambientais, com liderança, facilidade para trabalhar em grupo, desenvolver e acompanhar projetos comunitários, responsabilidade social e ambiental, desenhos técnicos, estradas florestais, desmatamento, reflorestamento, uso alternativo do solo, palestras, ensino, pesquisa, extensão, projetos para captação de recursos externos e internos, supervisão, coordenação, orientação técnica, planejamento, estudos de viabilidade técnico-econômica, direção de obra e serviços técnicos, vistoria, perícias, avaliação, laudos e parecer técnico, elaboração de orçamentos, fiscalização de obras e serviços, condução e gerenciamento de equipes ambientais e florestais.

 

Plano de trabalho:

1 - Resgatar a grandeza do sistema, criando e fortalecendo uma identidade ao CONFEA/CREA que não se baseia somente na defesa, mas na conquista de novos mercados e territórios para atuação do profissional de engenharia.

2 - Promover a criação de um Programa com força de abrangência nacional, capaz de reestruturar os CREAs e seu poder fiscalizatório.

3 - Direcionar garantias financeiras que melhorem a identidade do SISTEMA, e que possam modernizar a inteligência e administração dos Conselhos.

4 - Desencadear campanha nacional em prol da valorização e capacitação do corpo técnico de engenheiros, agrônomos e profissionais das geociências componentes do serviço público e da regulamentação destas carreiras como típicas de Estado.

5 -Reestruturar o Congresso Nacional de Profissionais e demais fóruns consultivos do nosso Sistema Profissional, elevando significativamente sua eficácia e efetividade.

6 - Promover o aumento de investimento para implantação de um novo programa nacional de valorização e direito profissional. Usando a inovação como ferramenta estratégica para o aumento de abrangência e fortalecimento do profissional, através do Sistema CONFEA/CREA.

7 - Atuar de maneira forte, inteligente e incessantemente na defesa e soberania da atuação Profissional, na Robustez e Grandeza do CONFEA bem como da melhoria do capital tecnológico.

8 - Avançar em regime de urgência, com estratégias que possam ser consolidadas e aplicadas imediatamente. Associando todos os setores da sociedade nos âmbitos político, produtivo, jurídico, social e educacional para o fortalecimento das Entidades de Classe que estão mais próximas dos profissionais.

9  -Articular a unidade do SISTEMA CONFEA para ação efetiva, junto aos organismos nacionais e internacionais, para conquistas de novos territórios. Realizando a inserção, valorização e defesa das profissões vinculadas ao Sistema CONFEA/CREA e Mútua.

10 - Aumentar a “imunidade jurídica” para o exercício profissional já consolidado e torná-lo ainda mais abrangente, dinâmico e ajustável às necessidades de mudanças exigidas pelo mercado de trabalho, permitindo o avanço tecnológico dos profissionais e do sistema CONFEA/CREA.

11- Reestruturar o CONFEA para novos desafios (uma mudança de imagem e de atitudes), para o empoderamento e enfrentamento das dificuldades existentes, para inserção do profissional no mercado.

Ler 1074 vezes