Engenheiro Civil PAULO ROBERTO DE QUEIROZ GUIMARÃES - Paulo Guimarães (12)

Paulo Guimarães FotoSou o engenheiro civil Paulo Guimarães, candidato à Presidência do Confea.

Engenheiro Civil, formado pela PUC Campinas, Pós-graduado em Administração e Educação, comecei a carreira profissional na IBM. Tornei-me professor de Engenharia da PUC Campinas, onde implantei e coordenei o ETAC - Escritório Técnico de Apoio à Comunidade, praticando Engenharia Pública e Social, atuando também como profissional autônomo.

Integro o Conselho Superior da Indústria da Construção, na FIESP e estou licenciado da Presidência Nacional da Mútua, a Caixa de Assistência dos Profissionais do Crea. Tenho amplo conhecimento do nosso sistema profissional, do qual fui conselheiro regional e federal. Acredito na necessidade urgente de implementar mudanças na concepção e no modo de atuação do Confea e conto com você para podermos trilhar esta jornada.

Plano de trabalho:

1. Reposicionar o CONFEA como protagonista de fato, dos rumos da Engenharia, da Agronomia, da Geologia, da Geografia, da Meteorologia e da Tecnologia nacionais, inserindo a Instituição no dia a dia de cada PROFISSIONAL do Sistema;

2. Tornar o CONFEA transparente, acessível e aberto, com iniciativas que permitam a democratização e efetiva participação de todos os PROFISSIONAIS, como a votação pela internet;

3. Atuar de forma ética adotando ferramentas de complience e gestão da qualidade (ISO 9001), conforme implantado na Mútua;

4. Reduzir os valores das taxas e das anuidades dos CREAs pagas pelo PROFISSIONAL, cortando as despesas não essenciais dos Conselhos;

5. Recolocar a Engenharia e a Agronomia no protagonismo do desenvolvimento nacional, criando oportunidades no mercado de trabalho, fomentando o empreendedorismo, a inovação e a qualificação profissional;

6. Apoiar o PROFISSIONAL desempregado ou subempregado empreendendo todos os esforços para assegurar o exercício da profissão e a garantia do piso salarial estabelecido por lei;

7. Implantar a transformação digital e otimizar os processos administrativos do Sistema, reduzindo a espera e burocracia dos serviços oferecidos aos PROFISSIONAIS;

8. Concentrar recursos na fiscalização, atividade-fim do Sistema, estabelecendo limites aos CREAs e ao CONFEA para gastos operacionais, eliminando despesas desvirtuadas e desnecessárias;

9. Combater o exercício ilegal da profissão praticado por leigos, em defesa do PROFISSIONAL e da sociedade;

10. Consolidar o Crea Júnior como programa oficial do Sistema Confea/Crea e Mútua, promovendo maior interação com as instituições de ensino, estudantes e jovens profissionais;

11. Promover a efetiva participação das mulheres profissionais do Sistema garantindo a equidade em todas as esferas de atuação, em especial no ambiente de trabalho;

12. Tornar o Confea o vetor determinante da implantação da Engenharia pública nacional, bem como, estimular a prática da Engenharia Social, prestando, assim, um relevante serviço à sociedade.

 

PRINCIPAIS PROJETOS

  • Ampliar, em parceria com a Mútua, o Plano de Previdência Complementar para todos os profissionais, revertendo parte dos valores pagos da sua ART.
  • Proporcionar capacitação e certificação aos profissionais, implementando o HUB de Conhecimento do Sistema Confea/Crea e Mútua.
  • Transformar as inspetorias e estruturas ociosas do Sistema Confea/Crea e Mútua em escritórios compartilhados e colaborativos para os profissionais.
  • Criar um seguro de responsabilidade civil para segurança dos profissionais.
  • Proporcionar um plano nacional de saúde para os profissionais registrados no Sistema Confea/Crea e Mútua.
  • Implementar o Sistema Único de ART Nacional.
  • Implantar mecanismos de software para uso da Certificação Digital, automatizando a concessão de visto para a realização de atividades profissionais em outros estados da federação.
  • Criar uma diretriz nacional para as atribuições profissionais do sistema, sem que haja divergências de estado para estado.
  • Implementar o programa Anuidade Zero em parceria com estabelecimentos conveniados, convertendo pontos em descontos podendo até zerar a anuidade paga pelos profissionais.
Ler 684 vezes