Engenheiro Civil JOEL KRÜGER - ENG. JOEL KRUGER (22)

Joel Krüger FotoJoel Krüger nasceu em Curitiba onde se graduou em Engenharia Civil pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). É Mestre em Educação pela Universidade Federal do Paraná (UFPR). É Mestre em Educação pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR) e especialista em Gestão Técnica do Meio Urbano pela Université de Technologie de Compiegne e em Didática no Ensino Superior (PUC-PR).

É professor da Escola Politécnica da PUC-PR há 35 anos, onde coordenou o Curso de Engenharia Civil da instituição por vários anos. Atualmente, ministra as disciplinas de Rodovias e Engenharia Legal.

Iniciou sua trajetória no Sistema Confea/Crea/Mútua como conselheiro titular do Crea-PR (2005 e 2010) e diretor-tesoureiro (2006 a 2010). Em 2011, foi eleito presidente do Crea-PR, cargo que ocupou por dois mandatos consecutivos (2012-2017). Em 2017, foi eleito para a presidência do Confea (2018-2020) com base um programa de amplas mudanças apoiado pela grande maioria dos profissionais.

Joel Krüger é associado ao Senge-PR, IEP, Abenc-PR, Mútua e Abenge. Foi fundador e primeiro presidente da Associação dos Engenheiros e Arquitetos da Prefeitura Municipal de Curitiba, Autarquias e Empresas Coligadas (Assengea). É membro honorário e sócio benemérito de diversas entidades de classe de todo o país.

 

Plano de trabalho:

Da Defesa e Valorização das Profissões:

  • Continuar defendendo a soberania nacional, as empresas nacionais e o capital tecnológico brasileiro;
  • Continuar o trabalho desenvolvido nos últimos dois anos do resgate do protagonismo das engenharias, da agronomia, das geociências para o desenvolvimento nacional;
  • Fortalecer e continuar o trabalho de valorização de todas as profissões vinculadas ao Sistema Confea/Crea e Mútua;
  • Seguir na defesa contra a privatização de grandes empresas nacionais como Eletrobrás, Petrobrás, Furnas, entre outras.
  • Defender a manutenção da Lei do salário mínimo profissional e a criação da engenharia como carreira de Estado;
  • Ampliar a atuação junto ao Congresso Nacional em projetos de lei que tratam de interesses das nossas profissões e combater projetos como a PEC 108, que pretende desregulamentar nossas profissões;
  • Ampliar o Programa Mulher criado nesta gestão para incentivar a participação feminina no Sistema Confea/Crea e Mútua, e fortalecer a representatividade nos cargos de liderança com a presença mais equilibrada das mulheres nas profissões registradas no Sistema;
  • Fortalecer o trabalho de reciprocidade internacional desenvolvido na gestão, como por exemplo, com a Ordem dos Engenheiros de Portugal, nas áreas de mobilidade profissional e certificação com outras entidades internacionais;
  • Defender a unidade das profissões vinculadas ao Sistema Confea/Crea, evitando o desmembramento e o consequente enfraquecimento do nosso Sistema Profissional;
  • Ampliar a reestruturação de importantes fóruns consultivos do nosso Sistema, como a Semana Oficial de Engenharia e Agronomia (Soea) e o Congresso Nacional de Profissionais (CNP) com programação técnica de alta qualidade e resgate da presença política, fundamentais para reconstruir projetos de interesse da nação;
  • Defender a qualidade da formação profissional de graduação, combatendo o ensino 100 por cento a distância e a proliferação excessiva de cursos;
  • Dialogar com órgãos públicos pelo cumprimento da Resolução 1116/2019, aprovada pelo Plenário do Confea que ressalta que serviços e obras de engenharia são especializados, devendo ser contratados pela modalidade técnica e preço, evitando o uso do pregão;

 

Da Integração do Sistema Confea/Crea e Mútua

  • Ampliar mecanismos e a capacidade de fiscalização de todos os Creas, desencadeando ampla campanha de fiscalização profissional em defesa da vida e da segurança da sociedade;
  • Continuar o trabalho de pacificação do Sistema Confea/Crea e Mútua, atuando com equidade, harmonia e respeito no relacionamento com os Creas e Caixas de Assistência da Mútua;
  • Intensificar a participação dos profissionais na Mútua, ampliando a base de associados e o rol de benefícios para que sejam mais atrativos para os profisisonais;
  • Garantir o pleno funcionamento das 27 Caixas de Assistência das Mútuas, ampliando a autonomia administrativa das Regionais;
  • Ampliar os programas de suporte administrativo e financeiro aos Creas, como os que viabilizaram obras de reestruturação física dos Creas;
  • Ampliar os programas em apoio às Entidades de Classe e Instituções de Ensino, em especial nas políticas de patrocínio e estandes e editais de chamamento público.
  • Atuar junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) e demais órgãos da administração pública, visando a recuperação de repasses de percentuais dos valores arrecadados pelos Creas para as entidades de classe;
  • Continuar o trabalho de integração do Sistema, com a promoção de encontros nacionais nas áreas de Fiscalização, Comunicação, TI, Procuradoria Jurídica, entre outros;
  • Agir proativamente visando a harmonização de procedimentos administrativos entre os Creas;
  •  Garantir a aprovação da federalização do Plenário do Confea
  • Ampliar a participação do Colégio de Entidades Nacionais (CDEN), Colégio de Entidades Regionais (Cder) e Entidades Precursoras na gestão do Confea;
  • Manter o tratamento isonômico dado a todas as profissões e profissionais jurisdicionados a este Sistema;
  • Ampliar as campanhas de comunicação institucional e de utilidade pública realizadas pelo Confea, sempre valorizando as profissões, bem como a defesa e a informação da sociedade.
  • Fortalecer os programas voltados a estudantes e jovens profissionais como Crea Júnior e Crea Jovem, buscando mecanismos legais para sua efetiva  implantação;
  • Implantar a Escola Superior Corporativa – ESC, focada na capacitação e habilitação de Conselheiros, Inspetores, Dirigentes de Entidades de Classe, profissionais e funcionários em temas inerentes às profissões;
  • Estruturar um Portal de Empregabilidade com vistas à inserção dos profissionais no mercado de trabalho.

 

Da Gestão Organizacional do Confea

  • Fortalecer as ações do Plenário e das Comissões Regimentais do Confea por meio de uma atuação democrática e alinhada aos normativos legais e às expectativas das profissões e dos profissionais;
  • Respeitar os princípios fundamentais do serviço público na gestão do Confea, em especial quanto a probidade, publicidade, moralidade, legalidade, economicidade e transparência;
  • Implantar concurso público no Confea para ampliar a capacidade operacional e melhorar o atendimento junto aos Creas e profissionais.
Ler 939 vezes